Posse de Bolsonaro poderá contar com bases de artilharia antiaérea

Amanda Nunes Brückner | 28/12/2018 | 12:20 PM | BRASIL
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.


Um decreto (que depende da ‘canetada’ de Michel Temer) poderá autorizar o uso de bases de mísseis durante a posse de Jair Bolsonaro.

A pedido do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), 12 bases de artilharia antiaérea serão utilizadas para abater possíveis aeronaves que venham a invadir o espaço aéreo do Congresso Nacional no dia 1º de janeiro.

Exército e Força Aérea já estariam preparados para atuar nesses casos extremos.

Os mísseis são de fabricação russa e podem bater aeronaves inimigas num raio de 6km.

Caso seja aprovado por Temer, os equipamentos serão fixados em bases terrestres espalhadas estrategicamente pela Esplanada dos Ministérios.

A grande (e porca) mídia brasileira espalhou a notícia de que “se trata de uma operação inédita no país.”

MENTIRA!

Esse tipo de armamento já foi usado no Brasil durante a Copa das Confederações de 2013, Copa do Mundo de 2014 e nos Jogos Olímpicos de 2016.

Se podemos usar equipamentos bélicos para proteger autoridades de outros países, porque não podemos utilizar esses mesmos equipamentos para proteger nosso Presidente da República?

#AvanteBrasil


 

compartilhe esse post:
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
Instagram
Whatsapp
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.