Prefeito se manifesta contra o isolamento horizontal: “Prefiro morrer de doença com a barriga cheia”

Valcir Casagrande (PSC), prefeito de Sapezal (529 km de Cuiabá/MT), afirmou que “entre morrer de fome e morrer de doença, prefere morrer de doença com a barriga cheia”, se referindo á pandemia da Covid-19 e se posicionando contra o decreto de isolamento social que proíbe o funcionamento de serviços não essenciais em todo o Estado de Mato Grosso.

No áudio, vazado de um grupo de WhatsApp, o chefe do executivo conversa com empresários da Associação Comercial e Empresarial de Sapezal (Acisa) e destaca que irá assinar um novo decreto autorizando a reabertura de todo o comércio no município.

Posicionamento do Ministério Público

O promotor João Marcos de Paula Alves adotou, judicial e extrajudicialmente, medidas necessárias para que as recomendações divulgadas pelo Ministério da Saúde e pela OMS fossem observadas no Município de Sapezal.

A Associação Mato-grossense do Ministério Público (AMMP) rebateu as declarações feitas pelo prefeito de Sapezal e o decreto foi suspenso.

Nota do prefeito

O prefeito confirmou a autoria do áudio e informou que seu posicionamento continua o mesmo, sendo pautado pelo bem estar e a saúde da população, porém preocupado com a economia municipal e com o sustento das famílias sapezalenses:

“Considerando o clamor da sociedade sapezalense por trabalhar e continuar empreendendo, buscando o crescimento econômico e consequentemente o bem-estar social, o prefeito entendeu por convocar uma reunião do Comitê Municipal do Covid-19, a fim de definir novas diretrizes quanto ao funcionamento do comércio e demais atividades, o que resultou na edição do Decreto nº 37 de 26 de março de 2020”diz trecho da nota.


confira no áudio abaixo *** a partir dos 2 minutos ***:


 

publicidade