Presidente da Câmara enterra ‘superpedido de impeachment’ proposto por golpistas

22/06/2021

Apelidado de ‘superpedido de impeachment’, o documento era encabeçado por Alexandre Frota, Joice Hasselmann e algumas dezenas de parlamentares de esquerda (PSOL, PT, PCdoB, Rede e PSB).

A intenção era convencer o presidente da Câmara, Artur Lira, a pautar o impeachment de Jair Bolsonaro baseado em supostos crimes de responsabilidade durante a pandemia.

Lira não mordeu a isca e deixou entendido que isso não ocorrerá. Em entrevista ao Globo, ele declarou:

“O Temer tinha apenas 3% de aprovação popular e o Janot (Rodrigo Janot, ex-procurador-geral da República) todo o dia disparando uma flecha. Dois pedidos foram negados na Câmara.”

“Lula teve o mensalão e não teve pedido de impeachment, com um rebanho de gente pedindo. Fernando Henrique também teve.”

“Rodrigo Maia, claramente oposição a Bolsonaro, teve 67 pedidos de impeachment na gaveta. Pautou um? Por quê?”

Como já declaramos em outras ocasiões:

“Sem apoio popular, não há impeachment”.

Segue o jogo …

 

 

 

 

0 0 votes
Article Rating

Deixe um comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments