Redes sociais ‘censuram’ influenciadores de direita e Donald Trump reage

04/05/2019

“Estamos monitorando e observando de perto”, escreveu Donald Trump sobre a censura imposta pelo Facebook contra figuras alinhadas à política de direita

O presidente dos Estados Unidos voltou a criticar a censura imposta pelas gigantes das redes sociais contra figuras classificadas como “perigosas”.

Em mensagem publicada no Twitter, na noite de ontem (3), Trump destacou:

“Continuo monitorando a censura dos CIDADÃOS AMERICANOS nas plataformas de mídia social. Estes são os Estados Unidos da América – e temos o que é conhecido como LIBERDADE DE EXPRESSÃO! Estamos monitorando e observando de perto!”

Na último dia 1º, a rede social de Mark Zuckerberg baniu os usuários Louis Farrakhan (líder do Nation of Islam), Alex Jones (CEO da Infowars), Milo Yiannopoulos (ativista político gay) e  Laura Loomer (ativista política).

Todos foram rotulados como “perigosos” membros da “extrema direita”.

O Facebook removeu as contas, as páginas e os grupos afiliados a esses indivíduos depois de classificar o conteúdo que eles postaram anteriormente como discurso de ódio, informou o Washington Post.

No Brasil, a ‘censura’ tem sido mais discreta … as grandes redes sociais simplesmente derrubaram o alcance das páginas de direita.



leia também:

https://www.diariodobrasil.org/facebook-e-george-soros-fecham-parceria-para-apontar-noticias-falsas/