Reino Unido: Conselheiro científico do governo estima que 20 mil podem morrer em decorrência do vírus


O número de mortes e infecções por coronavírus no Reino Unido subiu novamente hoje, quando autoridades de saúde revelaram que 71 britânicos morreram e quase 2.000 estão infectados.

O NHS England (Sistema Público de Saúde) divulgou ontem (17) mais 14 mortes e revelou que um homem de 45 anos havia se tornado a vítima mais jovem da Grã-Bretanha o momento.

Também foi registrado o maior aumento diário de casos até agora, com 407 pacientes diagnosticados nas últimas 24 horas – o que significa que 1.950 britânicos já pegaram o vírus com risco de vida que deixou o Reino Unido envolto em medo.

O principal conselheiro científico do governo, Sir Patrick Vallance, admitiu hoje que provavelmente há cerca de 70.000 casos de coronavírus atualmente no Reino Unido, alegando que seu cálculo é uma “estimativa razoável”.

A estimativa foi baseada no modelo de uma morte por 1.000 pacientes, o que significa que o número real de pessoas infectadas agora pode chegar a 70.000 – e muitas pessoas não têm idaia de que estão com a doença.

Um estudo publicado em uma revista científica esta semana sugeriu que 86% dos pacientes infectados na China desconheciam.

Simplificando: para cada morte decorrente do coronavírus, estima-se que mais 1.000 pessoas estejam infectadas.

A enorme diferença entre as estimativas registradas pelas autoridades e o número de casos confirmados pelo Departamento de Saúde provavelmente levará a um exame mais aprofundado do regime de testes do governo – a Organização Mundial da Saúde conclamou os países em todo o mundo a ‘testar, testar, testar’, mas no Reino Unido, apenas pacientes hospitalares estão sendo testados.

O primeiro-ministro Boris Johnson intensificou a resposta do país ao surto e pediu às pessoas que não saiam ou visitem outras pessoas, a menos que precisem.

Ele havia sido avisado de que a estratégia original de tentar desacelerar um surto poderia levar à morte de 260.000 pessoas – novos esforços poderiam reduzir esse número para menos de 20.000.

O governo também está convencendo as empresas locais de manufatura a ajudar a construir ventiladores mecânicos (suporte de ventilação) para o NHS em meio a preocupações sobre quanto tempo levaria para colocar as linhas de produção em funcionamento.

Dos 1.950 casos confirmados no Reino Unido, cerca de 1.557 estão na Inglaterra, 136 no País de Gales, 195 na Escócia e 62 na Irlanda do Norte.

Sir Patrick disse que manter o número de mortes por coronavírus no Reino Unido em 20.000 ou menos’ seria um ‘bom resultado’, porém ainda ‘horrível’.

“Essa é a esperança de que possamos entender isso”, disse ele.

 

publicidade


PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com