STF sendo STF: Enfermeira que praticou 200 abortos ganha habeas corpus

A Primeira Turma do STF concedeu habeas corpus a uma enfermeira acusada de fazer mais de 200 abortos clandestinos e autorizou que ela responda ao processo em liberdade.

A cidadã em questão foi flagrada com remédios abortivos em setembro de 2019 e desde março deste ano está em prisão domiciliar.

Para o tribunal, as medidas já duraram tempo demais.

Por unanimidade, os ministros da turma seguiram o relator, Marco Aurélio Melo.

PS: Só lembrando que Marco Aurélio foi indicado a uma vaga no STF por Fernando Collor, seu primo.


Comentário sensato do internauta Leandro Monteiro:

“É uma quantidade de absurdos tão grande que eu não consigo nem começar a escrever. Começa pelo caso ir parar no STF que virou um tribunal de absolvição sistemática de crimes. Passa pela lentidão do mesmo definir qualquer coisa e mandar tudo para a prescrição. Depois vem o fato de ninguém entender que se a enfermeira praticou 200 abortos, ela não só colocou a vida de 200 mulheres em risco, como também assassinou pelo menos 200 seres humanos. E o maior absurdo de tudo é ver um ministro querer impor sua visão pessoal sobre a questão à despeito da lei ao qual jurou servir. Isso já passou de todos os limites. O STF é a raiz de todos os males desse país.”


 

publicidade