Tic tac Verdevaldo … a PF está quase lá

30/07/2019

Em 11 de junho deste ano, dois dias após vazar as primeiras mensagens hackeadas de autoridades no portal IntercePT, Verdevaldo (o cúmplice dos hackers) declarou o seguinte:

“ … ficamos muitas semanas planejando como proteger a nós e a nossa fonte contra os riscos físicos, riscos legais, riscos políticos, riscos que vão tentar sujar a nossa reputação.”

Dias depois, o mesmo Verdevaldo disse que a fonte dos materiais hackeados era anônima.

Como é que alguém protege uma fonte anônima?

Mais um fato …

A Constituição brasileira diz que é prerrogativa do jornalista preservar o sigilo da fonte (não falar, não entregar o nome de quem deu as informações) … algo que não deve ser confundido com proteger a fonte (propiciar advogados, segurança pessoal, etc… ).

Proteger a fonte, conforme citado acima, significa cumplicidade no crime.

Tic tac … tic tac … Verdevaldo … a hora está chegando!