“Um lixo que poderá causar danos irreversíveis ao corpo” diz jornalista sobre vacina

*** obs: não se trata de um fato e sim da opinião pessoal de um jornalista ***

Dezenas de vacinas contra o vírus chinês estão sendo produzidas e testadas pelo mundo afora.

O jornalista Claudio Lessa fez um alerta pertinente sobre as vacinas que estão em produção e as classificou “lixo que está sendo produzido”.

“O que está acontecendo agora, experimentalmente, pela primeira vez na história das vacinas, é algo radicalmente diferente e muito perigoso para o organismo”

afirma Lessa.

E prossegue:

“As vacinas que estão sendo produzidas, a toque de caixa, por gente ligada a Bill Gates e outros, são chamadas de ‘vacinas de mRNA de última geração’.”

Na escola aprendemos que o RNA mensageiro (ou mRNA) é o acido ribonucleico que transfere o código genético do DNA, do núcleo da célula para o ribossomo no citoplasma.

Claudio Lessa explica:

“O mRNA é que determina a ordem em que os aminoácidos de uma proteína se ligam e atuam, um molde ou um padrão para a síntese daquela proteína.”

O que é importante saber:

“Essas vacinas de mRNA interferem diretamente no material genético da pessoa, ou seja, alteram o material genético individual de uma vez por todas. O que representa uma manipulação genética. Algo que já foi proibido e até considerado criminoso.”

Esse novo tipo de vacina pode provocar “danos genéticos”, que serão fatalmente “irreversíveis” e “irreparáveis”.

“Não tem volta. Não tem conserto. Depois que você tomar uma vacina dessas e tiver algum efeito colateral adverso, não vai haver tratamento. Você vai ter que conviver com as consequências, porque os problemas que estiverem instalados no seu corpo, não poderão mais ser consertados.”

Claudio Lessa conclui sua análise dizendo que considera essas novas vacinas experimentais são “um crime contra a humanidade”.

Assista o vídeo:


 

 

publicidade


PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com