Vândalos do Black Lives Matter atacam propriedade de Elvis Preley


A propriedade (Graceland) de Elvis Presley foi vandalizada com pichações “Black Lives Matter” e “Menos verbas para a Polícia” durante a noite da última terça-feira (1).

Os slogans de protesto foram encontrados pintados em preto e laranja na parede de pedra ao redor da mansão do rei, um marco turístico de Memphis (Tennessee), informou o jornal local The Commercial Appeal .

“Fora ICE (Serviço de Imigração)” e “Foda-se Trump” também estavam entre as frases pintadas com spray.

O grafite cobriu várias das centenas de homenagens ao ícone da música escrita à mão por fãs na parede ao longo de décadas.

Um porta-voz de Graceland não quis comentar sobre o vandalismo.

Outro marco de Memphis, a histórica sala de concertos Levitt Shell (no anfiteatro Overton Park), foi desfigurada com grafites semelhantes, incluindo “Comam os ricos” e “Cortem as verbas do MPD [Departamento de Polícia de Memphis].”

O anfiteatro foi onde Presley deu seu primeiro concerto pago em 30 de julho de 1954.

A lenda do rock ‘n’ roll viveu em Graceland por 20 anos, até sua morte em 16 de agosto de 1977, aos 42 anos.

A propriedade – localizada em um trecho da Highway 51 South chamado “Elvis Presley Boulevard” – foi aberta ao público em 1982 e atrai mais de 500.000 de visitantes anualmente.


Vídeo

imagens via Joyce Peterson @MemphoNewsLady

 

publicidade