Vídeo de 2016: Globo exalta a cloroquina e indica até para mulheres grávidas: “Sem contra-indicações”

“Não tem contra-indicação para mulheres grávidas” exaltou a reportagem

Em 2016, a Globo noticiou que a cloroquina seria uma grande arma para proteger o cérebro de fetos cujas mães estavam infectadas pelo zika vírus.

Na época, a emissora ainda ‘mamava’ nos cofres públicos e fez uma cobertura imparcial do medicamento, indicando os prós e contras.

Assim funciona a imprensa no Brasil … pagou, publicou!

É uma prostituição midiática, com todo respeito às prostitutas.

Dias atrás, o Jornal Nacional demonizou a cloroquina, medicamento defendido pelo presidente Jair Bolsonaro.



 

publicidade


PHP Code Snippets Powered By : XYZScripts.com